O Que a Inadimplência Tem a Ver Com Sua Empresa?

Em 2018 o número de Brasileiros Inadimplentes chegou a 63.4 milhões e o que isso tem a ver com sua empresa?

Entenda a relação entre uma coisa e outra e participe da solução…

 

a inadimplencia e sua empresa 2018 2

Começamos um ano novo sem poder deixar de falar da inadimplência do ano anterior, infelizmente. Fechamos o ano passado com a maior inadimplência de todos os tempos.

Nunca na história deste país tivemos tantos inadimplentes [veja a diferença entre inadimplente x endividado, aqui] segundo o SPC.

Foram mais de 63 milhões de negativações apontadas no mês de julho o que significa que temos dentro do país, praticamente um “Reino Unido” de inadimplentes.

Quem são os inadimplentes por renda

Segundo Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil, o perfil do inadimplente tende a dividir-se em dois:

#1. Devedor de baixa renda: o endividado de classes com menor renda que são os que mais devem, estão saindo do sufoco, ainda que muito lentamente.

O nível de endividamento ou inadimplemento, como preferir, caiu neste perfil de renda, 2.3% conforme atestou o Infomoney.

#2. Devedor de alta renda: segundo outra pesquisa, desta vez da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) o endividamento subiu 0,2% entre os mais ricos.

Dados comparados entre os meses de junho e junho passados quando foram feitas as pesquisas.

Esses resultados validam a ideia de que os pobres saem lentamente da inadimplência enquanto que a classe mais elevada, entra aos pouquinhos no clube das contas atrasadas e por lá permanecem.

 

Motivos da inadimplência

Historicamente os motivos de as famílias entrarem no mundo das dívidas são os 5 abaixo, classificados pela ordem de ocorrência:

# Motivo número 1 da inadimplência: o descontrole financeiro

Ao contrário do que muitos pensam, não é a falta de dinheiro que ocasiona o endividamento uma vez que ele ocorre quando não há falta de dinheiro.

As pessoas e família não dominam a gestão de suas receitas e despesas, ou seja, não praticam o orçamento mensal e se perdem financeiramente.

Quando se dão conta, já é tarde.

 

# Motivo número 2 da inadimplência: consumo excessivo

O Marketing faz muitos anos, estuda o comportamento do consumidor a fim de entender o que nos faz consumir.

As marcas utilizam técnicas de Marketing, comunicação e ciência para fazer você e eu comprarmos mais. Sempre mais. Até onde vai a ética nesse processo: é discutível.

Porém, essas empresas não colocam uma arma na cabeça do consumidor para obrigar ele a comprar. Sei que você me entende 😉

 

# Motivo número 3 da inadimplência: perda do emprego

Sei que a maioria das pessoas pensa que a perda do emprego é a principal causadora do endividamento. Não é!

Trata-se apenas da terceira.

Aqui cabe reflexão sobre a maneira das famílias brasileiras conduzirem suas finanças.

Inclusive sugiro a leitura deste artigo que fala sobre vida frugal e seus benefícios.

 

# Motivo número 4 da inadimplência: perda de um parente

Muitas famílias entram em dificuldades porque dependem de vários membros.

Com a perda de um ou uns destes membros a renda é afetada e a família torna-se inadimplente.  

 

# Motivo número 5 da inadimplência: doença na família

A inadimplência também é causada por questões de saúde e estas aparecem em quinto lugar na ordem das causas da inadimplência.

 

Implicações da inadimplência

Provavelmente você conhece alguém ou conheceu alguém que vive ou viveu alguns dos dramas abaixo por conta de dívidas. As implicações das dívidas são várias e as abaixo são as mais comuns:

 

  • Famílias desfeitas
  • Empregos perdidos
  • Depressão
  • Improdutividade no trabalho
  • Falta de foco no trabalho

 

É impossível mensurar o impacto direto na vida do devedor mas é matematicamente possível calcular o prejuízo dessa epidemia na vida das empresas.

Simples. Há no Brasil cerca 63.4 milhões de pessoas negativadas e 33 milhões são os trabalhadores com carteira assinada (base mês de outubro de 2018).

Partindo desses números, conclui-se obviamente, que as empresas estão pagando  o preço dessa conta com outro tipo de moeda: a sua produtividade.

 

Para pensarmos: que ações podem ser empreendidas tanto pelas pessoas, pelas empresas e pelos governos para minimizar esse panorama no médio e longo prazos?

 

Um abração grandão em você!   

Junior Portare

 

 

Aprenda a Negociar e Quitar Dívidas Com Bancos. E-book Grátis.